InícioInício  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Últimos assuntos
» [Parceria] Naruto Survival RPG
por Survival Dom Jun 18, 2017 3:43 pm

» ~REVIVE O FÓRUM ADM GOSTOSÃO~
por Archer Dom Jan 29, 2017 12:28 pm

» [parceria] Pokemon Imperial RPG
por misakichan Sab Dez 31, 2016 10:04 am

» [Parceria] RPG HAJIME NARUTO!
por Melkor Sex Set 23, 2016 4:02 pm

» [Parceria] Naruto SP
por Pawafuro Nara Seg Jun 20, 2016 5:52 pm

» Judeau Sinariel
por Judeau Sinariel Qua Abr 27, 2016 6:22 pm

» No Exit
por Hendrik Kaiser Sab Mar 26, 2016 7:19 pm

» [Parceria] Naruto - Eternal Ninja
por Illumi Seg Mar 14, 2016 12:17 am

» [Ficha] Brahma (EM PROGRESSO)
por Brahma Dom Fev 28, 2016 11:03 pm

» Petter — Template
por Hendrik Kaiser Ter Fev 23, 2016 6:31 pm

» Criação de Técnicas
por Drako Seg Fev 22, 2016 7:40 pm

» Que comece a caçada!
por GM.Dragon Dom Fev 21, 2016 7:48 pm

» Invasão de Aventuras
por GM.Dragon Sab Fev 20, 2016 9:05 am

» Cynthia Malick
por GM.Dragon Sex Fev 19, 2016 9:42 pm

» Cynthia Malick
por GM.Dragon Sex Fev 19, 2016 9:41 pm

Evento
A torre misteriosa



Progresso:
0/50
Boss:
Desc
Criaturas Abatidas:
0
Players Derrotados:
0
Bônus Atual:
50% EXP
Parcerias

















Pokémon RealForce

Pokémon RealForce
Fórum grátis Dragon Dreams


Compartilhe | 
 

 Vagando I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Phelipe

avatar



MensagemAssunto: Vagando I   Dom Dez 27, 2015 3:00 pm

Vagando I

Aqui ocorrerá a aventura de I!



Objetivos:Treinar percepção, poderio magico, aprender furtividade , passar de nível e comer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
ADM.Buggy

avatar



MensagemAssunto: Re: Vagando I   Ter Dez 29, 2015 4:59 pm

As portas dos estabelecimentos se fechavam. O sol, totem de conforto e alegria, encontrava seu fim no horizonte. A escuridão descia sobre a terra, encobria tudo com seu manto negro. Uma lua erguia-se no céu, uma peculiar, cor de sangue. O vento uivava pelas ruas de Naspera, o frio fazia as sentinelas perderem sua concentração. A cidade logo caiu no sono, e o silêncio tomou posse. Um momento perfeito para caçar.

Pelas ruelas sombreadas de Naspera, uma criatura perambulava, sem emitir um único som. Ela levitava ligeiramente, e deslizava suavemente sobre o solo. Ele se misturava ao cenário escuro de Naspera, e ficava quase invisível. Ele era um vulto que assombra alguém, mas que ninguém tem certeza que realmente existe. Um verdadeiro fantasma, uma aparição sem futuro nem passado, apenas algo errante, ligado ao nosso mundo por uma estreita corda. E ele tinha fome.

Logo, ele se encontrou em frente a uma casa de dois andares. Silenciosa e escura, assim como ele. Era hora de se alimentar, porém não do jeito clássico. Ele entrou por uma parede qualquer, por não ver o que era do outro lado. Ao passar dentro da casa, ele viu um cachorro cochilando sobre o tapete, roncando alto. Era a sala de estar, e uma lareira enorme se erguia no centro da peça. I Leon começou a vasculhar o primeiro andar, em busca de uma criança, e entrou primeiro em uma cozinha. Fria, vazia, silenciosa. Visivelmente aquela família havia dificuldades em comprar comida, dada a sua escassez. Depois, entrou em um pequeno escritório, com uma escrivaninha, uma cadeira, um pote de tinta e alguns papéis. Sem encontrar a criança, a aparição subiu as escadas. Neste mesmo momento, ouviu-se sons de garras coçando o chão de madeira.

I Leon a encontrou na primeira sala que procurou. Era uma menina no começo de sua vida, sem ter passado dos dez anos. Ela agarrava um urso de pelúcia com força, e um dedo seu estava em sua boca. Ela se revirava de um lado para o outro, como se estivesse incomodada por algo, como se sentisse a presença do fantasma. O espectro se aproximou dela e começou a deleitar-se com sua carne, quando ouviu um latido altíssimo e estridente, seguido de muitos outros. O cachorro o havia seguido, e, apesar de estar camuflado por entre as sombras, o animal consegui sentir de alguma forma sua presença. Ele estava atrás da porta, e não cessava de latir. Logo, vários passos apressados e pesados podiam ser ouvidos no corredor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
ADM.Buggy

avatar



MensagemAssunto: Re: Vagando I   Ter Jan 05, 2016 10:24 am


Post: (Escrever) Where: (Escrever) Wheater: (Escrever) Notes: (Escrever)

Buggy Senpai


O cachorro havia interrompido a sede por almas do espectro, latindo e prevenindo toda a família de sua presa. Porém ele não estava triste ou desapontado, como poderia? Os sentimentos haviam há eras desaparecido de sua mente, que agora era apenas recipiente vazio. Ele começou a passar pelo assoalho do segundo andar, desaparecendo, quando um homem robusto, com corpo e barba de lenhador, entrou no quarto batendo a porta com força, emitindo um baque altíssimo. O pai viu apenas a cabeça do espectro, porém já realizou do que se tratava: uma assombração.

O homem estava desesperado, para dizer o mínimo. Ele desceu a escada como uma avalanche, e pegou um machado usado em seu ofício. Correu para fora de sua casa, mas a aparição já havia sumido, emaranhada no labirinto de edifícios e protegida pela noite. Mas o homem era persistente; ele gritava nas ruas, chamando companheiros pelo nome, durante vários minutos, até que todo o bairro estivesse acordado, e algum armamento nas mãos, seja um machado, um tridente de fazendeiro, uma clava improvisada ou uma tocha. Era uma multidão enfurecida, e estavam atrás do espectro que banqueteava-se com almas.

I, porém, não possuía conhecimento dessa aglomeração de pessoas, apenas ouvia alguns ruídos distantes vindos de trás dele, algo como gritos, porém não de sofrimento, mas de inspiração e de incentivo. O espectro começou a apertar o passo, receoso deste barulho crescente, mas sua mente continuava vazia. Enquanto ele se distanciava da multidão, ele ouviu um barulho em sua frente. Três pessoas, trajando um manto vermelho-sangue com capuz, rodearam o espectro. Antes que I possa ter entrado no solo, uma das figuras lançou um chicote mágico e laçou a aparição. Era extremamente raro que algo pudesse prender I, mas o mago conseguiu. Outra das figuras se avançou e declarou ao espectro, desafiador:

Você vai ajudar nossa seita, não vai? Ah, você não tem escolha... HIAHIAHAIAHAI. Vamos, Kuryl, puxe a criatura.

Como um caubói puxando uma vaca, Kuryl, o mago que o havia laçado, levou I por meio de becos aparentemente infinitos, onde mal passava um cachorro. Após meia-hora, finalmente o trio de magos parou. Um deles abriu um alçapão de madeira no chão, e todos entraram. I foi levado a uma jaula mágica, controlada por um dos três magos. O outro estava revirando alguns livros, e o último recitava alguns versos incompreensíveis. Foi neste momento que o espectro percebeu que estava sobre um pentagrama.


~> Conteúdo da Aventura...



Histórico de X:
 



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Vagando I   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vagando I
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Vagando Nas Sombras (Crônica Oficial)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Reino da Magia :: MUNDO :: Naspera :: Aventuras-
Ir para: